sábado, 9 de março de 2013

Capitulo 01



Superação


O sol  brilhava com grande esplendor aquele horário da manhã em Cinnabar Island.A brisa que vinha do mar dava um clima agradável ao local que estava sempre lotado de turistas.Os pidgeys como toda manhã estavam sempre agitados ,os krabbys também marcavam presença dando colorido as belíssimas praias com seu tom avermelhado que muitas vezes era ofuscado pela fumaça exalada das embarcações.




Em um bairro de classe media distantes dos pontos movimentados da ilha se encontrava uma simples casa que parecia estar bem conservada e ser bem confortável. Possuía diversas janelas de vidro por onde o sol penetrava clareando o local, pouquíssimos cômodos e um andar superior onde se localizava os quartos. Em um deles se encontrava um garoto que permanecia dormindo.


Seu nome era Red Newhouse um adolescente de 15 anos. Aos 5 recebeu a noticia de que seu pai havia desaparecido enquanto viajava a negócios.Desde então ele sentia um vazio que logo após foi preenchido por intensos ataques de bullying.Com isso o garoto mudou radicalmente de personalidade que era de uma criança fagueira, destemida, sorridente e sociável para um pessoa melancólica, frágil , fechada e anti-social.


O garoto despertou  lentamente, logo se livrou do cobertor e calçou as sandálias azuladas que se encontravam sob o tapete que trazia no centro uma imagem que se assemelhava a uma pokeball.


O quarto do garoto era bem simplório, possuía um pequeno guarda-roupa, um criado mudo que ficava rente a cama onde estavam depositados um porta-retrato com uma foto que lembrava muito o garoto e ao lado um homem trajando roupa social, um abajú e um despertador muito semelhante a um Snorlax e por ultimo uma estante lotada de livros dos mais diversos assuntos.


O garoto chegou próximo ao guarda-roupa e o abriu, fitou algumas das roupas depositadas ali e pegou uma bem discreta. Uma camiseta pólo branca, uma bermuda sarja estampada e por ultimo um par de sandálias de couro de coloração neutra e prosseguiu dando uns pequenos retoques nos cabelos negros com a mão. Logo saiu de seu quarto e seguiu descendo as escadas até chegar à sala.


Está possuía moveis simples, mas estava bem decorada. Parede em tom abobora manchadas com alguns quadros, um pequeno centro que estava sobre um tapete onde estava depositado um jarro com flores, ao seu redor estavam  algumas poltronas pretas, um raque que sustentava a televisão e por ultimo um sofá avermelhado onde se encontrava um jovem que jazia dormindo.Red preferiu não acordá-lo e sutilmente se direcionou para a cozinha que ficava imediatamente a esquerda.


Na cozinha pode avistar uma moça de extrema beleza. Possuía cabelos loiros e sedosos de tamanho médio, pele lisa e branca, e um par de orbes esverdeados que poderiam ser comparados a esmeraldas de tão belos que eram. Seu nome era Paula. A bela moça agora bebia seu leite desnatado em uma caneca decorada com flores enquanto calmamente lia sua revista mensal.


-Bom dia filhote!-desejou ela percebendo a presença do filho.


-Bom dia mãe!- retribuiu se acomodando em uma das cadeiras que estavam em volta da pequena mesa- parece que o Jorge não acordou ainda.


-Você não conhece seu irmão?-perguntou ela retoricamente e prosseguiu- não possui nenhuma preocupação, pois vive sempre as minhas custas, algum dia ponho esse garoto para fora.


-Um dia ele há de tomar jeito, e quem sabe arranje um trabalho descente e vire um homem de verdade.


-Arceus lhe ouça!Red tenho que arrumar uma festa de aniversario e necessitarei passar o dia todo ausente- alertou a mãe do moreno- quero que cuide de seu irmão e não o deixe ir para a rua de forma alguma.


-Uhum- assentiu-vou estudar o dia todo pro EKEM e posso sim da uma olhadinha nele. Aposto que ele não acorda antes das 15 horas.


-Confio em você. - disse a bela moça dando um carinhoso beijo na testa de seu filho, ao qual sentia muito orgulho.


Após finalizar seu breakfast ,Red subiu para o seu quarto e deu inicio a seus estudos. Foram mais de seis horas de estudo árduo para se preparar para tão esperada prova que lhe abriria portas para entrar numa boa faculdade para cursar medicina, o seu almejado sonho. Resolveu da uma pequena pausa. Desceu até o andar inferior para beber algo e rapidamente percebeu a ausência do irmão. Foi verificar se ele estava na cozinha, mas infelizmente não o encontrou.


O garoto começou desesperadamente vasculhar toda a casa a procura de Jorge, pois havia prometido cuidar dele, o que deveria ser ao contrario já que ele era o mais novo. Depois de procurar muito encontrou um pequeno bilhetinho em cima da mesa da sala que dizia: Mano, fui da um rolé na rua com a rapaziada mais tarde volto. ”A mãe vai me matar”, pensou ele. Red ficou caminhando incansavelmente pela casa de um lado para o outro pensando no que iria dizer a sua mãe quando ela retornasse e questionasse por Jorge. Depois de pensar muito se recordou de um cartaz que viu na rua há algumas semanas atrás, que informava sobre a passagem de um circo pela cidade e que seu irmão provavelmente poderia ter ido.Rapidamente pegou as chaves que estavam em uma das poltronas pretas e saiu de casa a procura do irmão.


Ao cruzar as infinitas ruas de Cinnabar pode perceber que estava mais agitada que o normal o que dificultaria para encontrar seu confrade. Red fitava todos os cantos detalhadamente, sempre se esbarrando com as pessoas que pulavam e gritavam euforicamente. Eram Pikachus que soltavam Pidgeys da cartola, vários Dophans que faziam malabarismo de pokeballs com suas trombas, Oddishs que andavam em cima de cordas bamba e  Eevees que flutuavam. Um verdadeiro show pokemon.


Red parou um pouco e sentou em um dos raros bancos vagos para apreciar o espetáculo pokemon.Os olhos dele emanavam um brilho intenso ao ver todos aqueles feitos que nem conseguia pensar todo o segredo por trás daquilo.


Alguns minutos depois, retomou a atenção pela busca de seu irmão. Lembrou que ele gostava de ir a um bar que ficava próximo dali. Correu para lá, quando chegou próximo pode avistar seu irmão que agora acenava para ele. Era um homem alto, com músculos bem definidos, cabelos castanhos que cobriam o olho esquerdo. Utilizava calça jeans e sapatos de coloração branca e azul, camiseta rosa listrada e um colete verde por cima.

Red cruzou a rua e quase foi atropelado por um motorista que passava em alta velocidade pelas ruas onde naquele clima de carnaval era muito freqüente. Sentou-se na mesa que em que seu irmão estava com alguns amigos já conhecidos pelo jovem e pediu uma refrigerante em lata para o garçom.

-Jorge, se a mãe chegar em casa e você não estiver lá ela vai pirar comigo.- avisou-o enquanto tomava em suas mãos o refrigerante que o garçom agora trazia.


-Relax,man.Eu apenas irei terminar aqui e já me direciono para minha prisão domiciliar.-riu ele fazendo com que Red solta-se uma gargalhada perdendo o ar de seriedade por alguns instantes.

-Apresse-se. Primeiramente você nem deveria ter saído de casa e segundo eu estou responsável por você e se o senhor cometer algum erro eu sou obrigado a pagar injustamente. - apressou o irmão agora sem paciência e com medo de perde a confiança que a mãe depositara nele.

-Se acalma Redzinho, o Jorge logo voltara pra casa antes que você perceba- disse um dos amigos que estava na mesa


-Ok. Eu vou andando na frente porque ainda tenho que estudar mais um pouco hoje pois a minha prova já está bem próxima.- confiou ele nas meras palavra do irmão, se levantando da mesa.

O garoto se retirou do local retornando para a casa pelo o caminho que fizera anteriormente. As mesmas imagens se passavam por sua vista novamente como um filme reprisado, o garoto agora andava distraído em devaneios, só parou quando tombou com algo que provavelmente seria o dobro do tamanho do moreno, com o impacto foi levado ao chão ferindo levemente seu braço esquerdo, vagarosamente olhou a figura com quem havia colidido e a fita-la por alguns instantes pode perceber que aquela figura era familiar, era ele John Hilston com alguns outros garotos que também podia se recorda de relance.


http://images1.wikia.nocookie.net/__cb20080323172507/harrypotter/images/1/14/Dudley_Dursley_Gang.jpg


 O robusto garoto também pareceu reconhecê-lo, ambos recordavam-se do tempo onde freqüentavam o mesmo colégio. John deu um leve sorriso maligno como antigamente quando ainda espancava o individuo caído ao chão:

-Ora, ora, quem temos aqui?-indagou ele com um tom provocativo - Quem é vivo sempre aparece né Red?


-Me deixe em paz- disse Red levantando-se e limpando a poeira da roupa- Tenho que ir pra casa.


-O então a mamãzinha vai botar você de castigo?-provocou Jonh seguido de uma gargalhada acompanhada de seus amigos. Red o ignorou e tentou sair depressa, mas foi impedido o por um dos rapazes ali presentes- Fique mais  um pouco. Temos muita conversa pra por em dia e você ainda não pediu desculpas por ter esbarrado em mim.


-Mas foi você que esbarrou em mim- explicou-se


-Hahahaha- caíram na gargalhada em grupo que foi prosseguida por um soco realizado por John que foi desferido em Red, por conta da dor o garoto bradou em gemidos- Calado!Ou vai apanhar mais.


-Desculpa John, não foi minha intenção- desculpou-se Red amedrontado


-É assim que o papai gosta.


Red agora se sentia pequeno e inútil, pois mais uma vez estava sendo obrigado a se curva diante de outra pessoa. Ele sabia que se deixasse aquilo tomasse continuidade mais sonhos seriam impedidos de ser realizados e que futuramente sofreria mais e mais ataques.


Uma gota de lagrima escorreu sobre a face do menino e junto com ela vários pensamentos se passaram na mente do garoto em instantes. Em um uma ação meio que involuntária o garoto cerrou os punhos e desferiu soco no rosto de John que ficou extremamente furioso, mas para Red aquele foi um momento único e pela primeira vez em muitos anos ele sentiu uma vibração de alegria percorrer pelo corpo. Aquela era sua superação.


A alguns metros dali Jorge vinha retornando para casa acompanhado pelos seus amigos que estavam no bar junto com o jovem. O grupo estava distraído por isso logo de primeira instancia não perceberam o que estava acontecendo próximo dali, eles decidiram virar a esquina, pois um deles sugeriu comprar algumas mascaras para a festa que iria ser realizada a noite. Na virada, Jorge deu uma olhada rápida para o lado  e ao ver um grupo de meninos ali próximo reconheceu seu irmão menor e por ele não ter amigos temeu o pior.


Ele se direcionou velozmente para o local onde o irmão permanecia. Enquanto percorria o caminho reconheceu também o garoto robusto ao qual já tinha visto algumas vezes no passado. Quando chegou pode perceber que seu irmão estava ofegante e com um pouco de sangue que escorria da boca.


-O que está acontecendo aqui?- questionou ele- Largue meu irmão imediatamente.

Ao ver o tamanho e os músculos de Jorge os garotos ficaram atônitos e correram rapidamente deixando apenas John ali que estava com medo do irmão de sua vitima mais era muito orgulhoso para demonstrar.

-Teve que recorrer ao irmão pra não apanhar, da próxima vez a gente te pega que não haverá ninguém pra te ajudar. – ameaçou o corpulento com um pouco de receio do que poderia vir em seqüência.


-Desapareça daqui ou então eu te desintegro. -ordenou Jorge em tom alto. John obedeceu e correu- E se você chegar perto dele de novo eu acabo com a sua raça!


Mais uma lagrima caiu. Está possuía unicamente o sentimento de alegria. Primeiro por enfim poder ter superado seus medos de encara o mundo e outro por receber pela primeira vez um ato heróico de seu irmão, aquilo pra ele foi magnífico já que geralmente os dois nem se falavam.


-Você ta bem ,pequeno?- perguntou ele agachando-se para ficar na mesma altura do irmão.


-E-Estou sim, graças a você- balbuciou ele dando um abraço em Jorge.


-Estarei sempre com você quando precisar- pronunciou lindas palavras que soaram como uma doce melodia para o moreno.






Glossário:

EKEM- Exame de Kanto do Ensino Médio(ENEM).







10 comentários:

  1. Olá parceiro, tudo bem? Lembra de mim não é? Kkkkkk. Confesso que li o seu capítulo lá no AEH e simplesmente tinha adorado! E agora ficou muito melhor com as imagens kkkkkk. Serio, eu não imaginava o Jorge sendo um personagem da Winx (ou sei lá como é o nome dessa coisa que minha prima não parava de assistir). E os valentões? Kkkkkkk muito engraçado a imagem deles! kkkkk. E umas das coisas que eu mais gosto nessa aliança são o passado dos personagens, pois todos eles: Red; Hibiki; Brendan e a antiga Dawn (minha personagem) tinham uma ou tem uma história triste. E disso nascem grandes lendas.

    Foi muito bom re-ler esse capítulo, e lembra quando eu disse na reunião que sairia, mas mesmo assim não deixaria de dar uma espiadinha nas fanfictions de vocês? Pois bem. Pobre Red, fiquei com muita raiva daqueles valentões! Ainda bem que o Jorge chegou bem na hora! Sério, moro em um beco e sou muito bom de briga, senti vontade de entrar na fanfiction e fazer aqueles idiotas sangrarem! Kkkkk

    Agora falando um pouco sobre os personagens, me simpatizei mais com o Jorge do que com o Red. Ainda não descobri o motivo por gostar tanto do Jorge. Até lá vou tentar descobrir kkkkkk.

    E agora para finalizar, apenas desejo muita sorte para você, o Abyssal, a Carol e mais os outros dois escritores que estão pra vir (não sei se já vieram mas...). Admito que foi muito bom ter feito parte dessa família, e, quero também que todos continuem á postar, pois tem meu total apoio. E, já estou morrendo de saudades das fanfictions da Carol e do Abyssal ¬¬ E, digo mais uma vez companheiro, você tem meu total apoio! Boa sorte com sua fanfiction (só tem que pedir mais parcerias, aí sim vai conseguir muito mais leitores). Boa sorte Gabriel!

    ResponderExcluir
  2. Eae João!

    Não esperava ter um comentário de um leitor tão cedo, estou incredulo até agora.

    Concordo que com as imagens ficam bem melhor, e eu vi o carinha da Winx assitindo minha prima e ai quando fui criar o Jorge ele me veio na cabeça.Tambem moro em um beco da pesada(pensando bem minha cidade só tem rua desse tipo) e acho que qualquer teria vontade de socar esses caras.

    Jorge?Você gostou dele?A personalidade dele ainda nem foi trabalhada direito e já temos um adimirador.E essa coisa dos personagens terem um passado contubardo parece ter virado epidemia aqui na aliança.

    Muito Obrigado por comentar, espero ver você novamente.Muito sucesso pra ti!

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho que dizer que também gostei do Jorge. Apesar de você dizer que a personalidade dele não está completamente definida, já temos uma clara ideia de como ele é. Típico playboy largado na vida, hehehe. Mas ainda sim é um rapaz de caráter, que defendeu seu irmão mais novo quando este precisou.

    Cara, aí está uma qualidade que eu gostaria de ter: a facilidade em trabalhar com as personalidades de cada personagem. Quero dizer, pensar em como será o modo de agir de cada um é fácil, agora levar isso para a história que é complicado. Mas você faz isso muito bem, parece até fácil!

    Eu tinha esquecido completamente de comentar sobre o Jorge antes. Mas enfim, veremos em breve toda aquela dúvida acerca do desaparecimento do pai dele, se esses bullies vão voltar a importunar o Red, e também como ele vai ver seu destino cruzar com a carreira de Treinador Pokémon.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, Jorge conquistando geral!Isso nem estava nos meus planos, acho que vou promover ele a personagem principal hehe.Cara, eu adoro esse personagens que tem personalidades que dão a impressão que são uma coisa e na verdade são completamente outras, o Jorge pode ser um desleixado mas isso não quer dizer que ele não tenha sentimentos.

    Não é facil para mim encaixar a personalidade dos personagens para a história, mas sempre estou me esforçando para realssar o mesmo.Depois de infinitas reclamações do Canas de que eu não estava trazendo personagem para a história, acho que aprendi a lição, e ao tempo que você vai aplicando isto vai ficando mais facil.

    Sim, o bullying vai pertubar muito o Red, mas com tempo quem sabe ele não consiga superar isto tudo e voltar a ser o garoto que gozava de felicidade novamente?

    ResponderExcluir
  5. Olha eu de novo aqui! Kkkk. E mais uma vez, o Red está sofrendo com esses caras idiotas! Ódio infinito deles! O que se passa na cabeça dessas pessoas quando praticam o Bullying? E o que eles serão na vida praticando tal ato? Será que essas perguntas passam na cabeça dos agressores? Acho que não...

    O soco que o Red deu no garoto me fez vibrar! Sério! Senti a mesma coisa de que quando estou assistindo Code Geass e o Lelouch começa a ganhar kkk. Dá uma vibração de felicidade, sinto uma vontade gritar, não sei explicar '-' Kkkkkkk. Ou então quando o Jorge apareceu? Na boa... Eu queria ver isso em uma cena de verdade, adoraria assistir a cara dos garotos quando o Jorge apareceu kkk. Identifico o Jorge um pouco com o meu irmão por parte de pai. (5 irmãos só por parte de pai). Ele sempre me protegia quando eu tinha 5,6 e sete anos de idade. Só queria ver o Jorge batendo nos moleques :( Kkkkkkk. Até logo, Gabriel, só não comento no próximo pois vou sair, até breve! \o

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito deste comentário em especial."O que se passa na cabeça daessas pessoas que praticam bullying?".Os agressores muitas vezes não vão com o pensamento: "eu vou bulinar ele, e vou desmoraliza-lo".Geralmente, acontece de forma tão natural que ele não percebe que está praticando aquela banalidade.

    VocÊ me fez lembrar do meu colega, ele tem uns 8 irmãos por parte de pai(cada um de mãe diferente).Os irmãos mais velhos são sempre os mesmos, brigam e odeiam o mais novos mas acabam amparam-dos nos momentos dificeis.

    Agora eu vou dormir, amanhã é um longo dia!

    ResponderExcluir
  7. Yo brother! Disse que voltaria aqui hoje! :)
    Acho que li seu capítulo pela primeira vez no Aventuras em Hoenn. Devo dizer que gostei muito e fiquei muito ansiosa para que você começasse a postar.
    Essa descrição inicial que você deu de Cinnabar foi muito legal, sério mesmo. Fiquei aqui em casa imaginando as praias, os navios e até os Krabbys passeando pela areia. Gosto muito do seu estilo de descrever as cenas, não fica nada cansativo e consigo imaginar perfeitamente o que se passa por cada uma.
    Ekem, será que tem vazamento de provas e miojo na redação lá também? kkkk Acho que não, só no Brasil mesmo.
    O Red tem os mesmos sonhos que eu, ser médico e sair em jornada pokémon, bate aqui Red o/ Dá pra perceber de início um pouco da melancolia do Red e também o quanto o mesmo é solitário e tímido. Espero que no futuro ele consiga vencer essas barreiras.
    Velho, esses moleques do Bullyng apareceram de novo! Que raiva! kkk Sério mesmo, o que leva uma pessoa a fazer isso com a outra? Acho que as pessoas não sabem o quanto o Bullyng pode fazer mal até sentir isso na pele. O Jorge podia ter dado uma surra nesses iidiotas e eles iam ver o que é bom pra tosse.
    Por falar em Jorge, gostei bastante dele, sério mesmo. Ele me surpreendeu um pouco, mas acho que como irmão mais velho isso é um pouco esperado. Digo isso porque eu sou a mas velha dos meus irmão e se alguém fizer algo com eles eu encho de porrada, mesmo que meu soco não mate nem uma mosca. Também acho que ele deveria arrumar um emprego kkkk

    ResponderExcluir
  8. Pedras voam com o vento lá lá lá

    Opa olá Gabriel nem vi você aí!

    O que eu estou fazendo aqui? Hum... Sabe que eu já esqueci?

    Kkkkk, claro que eu estou brincando, eu lembro muito bem porque estou aqui, mas a pergunta é... O que você esta fazendo aqui?

    Acredito que não devo receber uma resposta que me satisfaça, então vou aproveitar nossa conversa para falar um pouco sobre o primeiro capitulo da sua fic!

    Mano faz tempo que ela começou kkkk, mas mesmo sendo tão antigo, não é algo que o meu portugues atual não consiga compreender.

    Adorei o plano de fundo da sua história, temos um protagonista com um potencial gigantesco :D e esses bullying apesarem de ser horrível para o pequeno Red, eles ajudaram a construir o que virá a ser a estrela do Neo Kanto!

    Parece que agora meu tempo aqui se acabou, tenho de ir, mas eu ainda não terminei o que vim fazer aqui. Então logo eu volto, só espero que você não me pegue perdidos em meus pensamentos novamente ^^

    Até a próxima!

    ResponderExcluir
  9. Irmãos defendendo irmãos, como amo isso
    Pelo visto o bullying com o pequeno Newhouse continua. Red, fique forte rapaz, uma hora você estará numa grande cidade velha e tudo que eles vão ser só maus (referência a Mean de Taylor Swift)

    ResponderExcluir
  10. Yoo!

    Adorei esse capítulo pela simplicidade, muitos parabéns!

    Vemos um Red empenhado nos seus sonhos, que, aparentemente, não estão relacionados com pokemon, somos apresentados ao seu irmão, que quando o Red mais precisa, está sempre disposto a defendê-lo.

    Vou continuar a ler esta história fantástica!

    ResponderExcluir